dsadljka Teatro Municipal passa por reformas e prepara temporada de atrativos

Teatro Municipal passa por reformas e prepara temporada de atrativos

Com pouco mais de três décadas de existência, o Teatro Municipal ‘José Cyrino Goulart’ está passando por uma série de adequações e prepara através de sua equipe, uma nova temporada cheia de atrativos, já a partir de fevereiro. A notícia foi transmitida nesta quinta-feira pelo seu diretor, Willian Mathias, observando que o recesso atual deve-se as férias gerais dos artistas e o período está sendo bem aproveitado com as reformas patrocinadas pela FEAC (Fundação do Esporte, Arte e Cultura), com a anuência do prefeito Gílson de Souza.

Preferindo fazer suspense em relação aos primeiros atrativos de fevereiro, Mathias, falou um pouco das melhorias que estão sendo feitas interna e externamente no Teatro Municipal, tudo para garantir um maior conforto aos espectadores. A frequência de público no ano passado superou todas as expectativas, onde as pessoas puderam ver de tudo um pouco, desde encenações artísticas a shows musicais, adultas e infantis, de dança e eventos de formatura voltado para um público dos mais diversificados.

Dentre as benfeitorias em andamento, consta a pintura completa e reparos gerais na cobertura, cujo intuito é eliminar todo tipo de vazamento. Inaugurado na década de 80, o Teatro Municipal está completando 32 anos e a mais de uma década não recebia uma manutenção adequada. Tem capacidade hoje para 390 lugares, totalmente climatizado e está localizado numa região nobre da cidade, no Bairro São José, de fácil acesso e com uma infraestrutura invejável para recepcionar médios e grandes espetáculos.

A programação para este ano, começando nos próximos 15 dias, promete ser recheada de grandes nomes do mundo artístico, com destaque para shows humorísticos com figuras conhecidas no meio televisivo. E existem espaços na agenda para futuras negociações. Está nos planos da direção do Teatro promover melhorias gerais no sistema de camarins e na estrutura de coxias, bastidores atrás do palco, onde ao que consta nunca houve uma manutenção condizente com as necessidades.